Você já teve a oportunidade de investir em startups online? Investimentos em startups são produtos financeiros relativamente novos no país. Mas esses investimentos vem atraindo cada vez mais investidores por seu potencial único de gerar retornos muito altos, bem acima da média.

Mas o que é uma startup e como começar a investir nesses ativos extremamente interessantes?

Abaixo conversamos sobre as 10 coisas que você precisa saber antes de investir em startups online. Você pode ir para qualquer um dos assuntos abaixo, basta clicar:

  1. Conheça a plataforma de investimentos em startups
  2. Entenda o caminho de startups de sucesso
  3. Considere o risco X retorno dos investimentos em startups
  4. Diversifique duas vezes: estratégia certa de investir em startups
  5. Saiba como e quando ter retornos ao investir em startups
  6. Entenda o valuation e preço alvo de “exit” da startup
  7. Fique atento ao contrato de investimento e seus direitos como investidor
  8. Entenda o produto, serviço e o mercado da startup
  9. Confira o histórico da startup e sua equipe executivo
  10. Conheça o processo de investir online

Continue acompanhando o post!

1. Conheça a plataforma de investimentos em startups

Uma das primeiras perguntas de todo investidor em startups é:

Onde encontro oportunidades de investimentos em startups?

De fato, esses investimentos são especiais e não estão disponíveis nas plataformas tradicionais de investimentos. Na verdade, esse tipo de investimento acabou de receber uma regulamentação específica da CVM e, agora existem plataformas de investimento com autorização oficial para lidar unicamente com investimentos em startups.

Essas são conhecidas como plataformas de equity crowdfunding ou plataformas de crowdfunding de investimento.

As plataformas autorizadas pela CVM são oficiais e regulamentadas, o que fornece uma segurança sólida para os investidores que investem em startups.

Com certeza há outros sites onde você pode achar oportunidades de investimentos em startups, mas tome cuidado. É muito provável que esses sites não possuam autorização da CVM para operar e, portanto, são irregulares.

A dica é sempre confirmar que a plataforma pela que você investe em startups tem autorização da CVM para operar. Com isso, você pode ficar tranquilo, sabendo que você está investindo em um produto financeiro regulamentado por um processo seguro.

Para saber mais sobre a nova instrução da CVM e o que significa para o investidor em startups, leia esse artigo.

2. Entenda o caminho de startups de sucesso

Uma startup nada mais é que uma empresa enxuta, que está bem no início da sua jornada de se tornar uma empresa de grande porte.

As startups são escaláveis e operam em mercados enormes, o que fornece a elas condições de crescerem rapidamente.

Por que startups fazem rodadas de investimento?

É normal uma startup de sucesso começar como uma empresa de 3 a 10 pessoas e pouco faturamento, e depois, em 4 a 10 anos, se tornar uma empresa de grande porte, com centenas ou até milhares de funcionários e com faturamento de milhões de reais por mês.

Mas, para trilhar esse caminho, investimento é indispensável. Investimento é muitas vezes o último ingrediente que falta para que a startup transforme em realidade o seu potencial de crescimento incrivelmente acelerado.

Isso acontece porque, mesmo que a oportunidade seja gigante e o produto escalável, a empresa pode demorar para gerar os grandes lucros necessários para crescer agressivamente.

É por isso que as startups fazem rodadas de investimento: para captar recursos de investidores, com o objetivo de abastecer esse crescimento rápido e aproveitar a oportunidade no mercado. Em troca do aporte, as startups geralmente oferecem uma parte da empresa em forma de participação societária (equity).

Assim, os investidores tem uma parte significativa da empresa. Caso a startup dê certo, os investidores vão compartilhar desse sucesso financeiro num evento de liquidez.

É comum uma startup de sucesso fazer, no mínimo, duas a quatro rodadas de investimento ao longo da sua jornada de se tornar uma empresas de grande porte. Em toda rodada, a startup capta mais dinheiro sob uma projeção de valuation maior e, portanto, o valor da participação dos investidores iniciais sobe também.

O que acontece no final desse caminho?

Muitas startups de sucesso acabam sendo compradas por empresas enormes por um preço multimilionário ou até bilionário.

Esse se chama o momento de exit para os investidores. É normalmente um momento de total euforia para eles, pois é quando o investidor consegue vender sua participação na empresa e realizar retornos incríveis.

Outras startups bem sucedidas não são compradas e continuam a ganhar escala e lucratividade, através da qual conseguem pagar dividendos muito interessantes para os seus investidores iniciais. Pode não ser a meta principal do investidor (que busca as saídas altamente lucrativas), mas é outra maneira importante de obter retornos ao investir em startups.

3. Considere o risco x retorno dos investimentos em startups

O caminho descrito acima é para startups de sucesso. É importante lembrar que não é toda startup que terá sucesso. Na verdade, a maioria das startups não atingirá o momento de “exit” e não fornecerá retornos para seus investidores.

O fato é:

Se a startup não tiver sucesso, ela não conseguirá crescer, não conseguirá realizar mais rodadas de investimento, e com tempo terá que fechar as portas. Assim, o investidor não receberá um retorno, nem seu investimento inicial de volta.

Isso é algo natural no mundo das startups. Entender esse fato, e como construir uma estratégia de investimento nesse contexto, faz parte fundamental da atividade de investir em startups.

Se esses investimentos são arriscados, por que investir em startups?

É simples:

Os retornos que são possíveis com investimentos em startups são realmente incríveis.

Nenhum outro investimento oferece o potencial de retornos de 10, 30, 50 vezes ou mais sobre o valor do seu investimento inicial em um prazo tão curto. São esses os tipos de retornos que investimentos individuais em startups de sucesso podem gerar.

Mas para você se posicionar melhor para atingir esses retornos impressionantes, é essencial que você aprenda e aplique a estratégia certa e sensata:

Diversifique duas vezes.

4. Diversifique duas vezes: estratégia certa ao investir em startups

Diversificação é uma palavra chave para todo investidor. Os melhores investidores em startups aplicam a estratégia de diversificar duas vezes.

E como funciona? É simples:

  1. Separe uma parte menor dos seus investimentos totais para investir em startups;
  1. Divida esse total separado em várias parcelas, investindo valores parecidos em três a 30 startups.

Diversifique no investimento em startups

Quanto você deve separar?

Se você não é um investidor qualificado (com investimentos financeiros acima de R$ 1 milhão), você não deve investir mais de 10% de seus investimentos totais em startups.

Depois, você deve dividir esse valor em parcelas parecidas e investir em várias startups de setores e tamanhos diferentes.

Assim, você consegue construir um portfólio diversificado de startups – a estratégia de sucesso para esse tipo de investimento.

Muitas das startups individuais no seu portfólio não darão certo e não lhe darão retorno algum. De novo, isso faz parte. Porém, a ideia é que uma a cinco startups em um portfólio de três a 30 startups, dêem incrivelmente certo, e gerem retornos impressionantes para seu portfólio de startups.

5. Saiba como e quando ter retornos ao investir em startups

Os retornos ao investir em startups geralmente acontecem no “exit” da startup. Esse é o momento em que a startup é comprada, normalmente por um belo preço.

Quem compra a empresa em que você investiu é geralmente uma empresa concorrente, um fundo de private equity, ou uma empresa enorme que quer expandir seus negócios em novos mercados.

No momento de “exit”, quem investiu na startup nas etapas iniciais venderá sua participação ao comprador. Seus retornos serão o ganho de capital, que é a diferença entre o valor do investimento inicial e o a valor da compra do player maior.

Como mencionando, esses retornos podem ser incríveis, pois somente as startups possuem esse potencial de enorme crescimento em um prazo tão curto.

Mas qual é esse prazo?

Quanto tempo leva até você receber os retornos sobre seu investimento em uma startup de sucesso?

As startups de sucesso caminham numa jornada de anos no processo de transformação de uma empresa enxuta em uma empresa com porte suficiente para gerar interesse uma empresa maior ou num fundo de investimentos.  Por melhor que seja a empresa, ir de uma realidade de dez pessoas para 50, 100, 200 ou mais funcionários, com todos os desafios que vêm juntos desse crescimento, leva um tempo mínimo necessário.

É por isso esses são investimentos de longo prazo. Você deve esperar um mínimo de 4 anos antes de realizar um retorno, se realizar.

E se a startup é comprada, qual será o retorno sobre seu investimento?

Para calcular isso, é importante entender o valuation da startup no momento de investir.

6. Entenda o valuation e preço alvo de “exit” da startup

Saber o valuation da startup no momento que você investe é essencial para você calcular seus retornos potenciais. Se a startup der certo, ela pode ser comprada por um belo preço no futuro, por uma empresa maior ou por um fundo de private equity.

O seu retorno será a diferença entre o valuation que você investe hoje na startup e o valuation da empresa no momento que ela for comprada no futuro.

Assim, se você tiver 3% de uma empresa quando ela for comprada por uma corporação maior, o seu retorno será 3% da diferença entre o valuation no qual você investiu e o valuation negociado no momento de compra pela corporação.

7. Fique atento ao contrato de investimento e seus direitos como investidor

A maioria de startups são Sociedades Limitadas e no Brasil, a preferência do mercado é utilizar Notas Conversíveis em Ações para investir em empresas dessa natureza jurídica. Leia mais sobre como investir em Sociedades Limitadas no Brasil.

Esse Nota Conversível nada mais é que um contrato de investimento, que estipula que empresa investida lhe entregará ações da empresa no futuro em troca do valor do seu investimento agora.

A maioria das plataformas de crowdfunding de investimento utilizam Notas Conversíveis, porém, nem todo contrato de investimento é igual. É importante você ler seu contrato de investimento com calma antes de investir, e entender o que significa. Um bom contrato de investimento será claro e até elegante em sua simplicidade. Apesar disso, sempre contará com termos jurídicos que você terá que pesquisar para entender melhor.

Recomendo ver essa apresentação, que tem uma série de termos definidos que pode ajudar você nesse entendimento.

Também, é essencial assegurar que você tenha os direitos essenciais necessários para investir em startups, tais como direito de participação em rodadas futuras, direito de venda conjunta (tag-along) e direito a informações. Leia mais aqui.

Como mencionado, investir por meio de uma plataforma de equity crowdfunding com autorização da CVM é uma ótima maneira ficar mais confortável com seu investimento. Essas plataformas e seus investimentos são regulamentados oficialmente.

8.Entenda sobre o produto, serviço e o mercado da startup

As startups apresentam um produto, serviço ou modelo de negócio inovador e escalável, e operam em mercados enormes.

Antes de investir em uma startup, é importante ter um bom entendimento de como o produto ou serviço da empresa funciona e por que é inovador. Por que é melhor que as outras opções disponíveis ao consumidor?

Pode ser que a startup tenha desenvolvido uma tecnologia de ponta que ainda não é corriqueira no mercado, por exemplo, mas que possui a capacidade derrubar os modelos de negócios atuais.

Após entender como funciona o negócio, é igualmente importante entender como vai escalar. É só por meio desse processo de escala que a empresa pode gerar retornos interessantes para seus investidores.

Para enxergar como a startup vai escalar, você precisa entender seu mercado. Isso significa compreender quem são os clientes alvos, qual é o problema que esses têm, quantos são eles, e quem são as empresas concorrendo com a startup para atender a esses clientes.

Antigamente, recolher e estudar todas essas informações era um trabalho de tempo integral para um investidor de startups. Mas hoje, por meio de plataformas de equity crowdfunding, você consegue acessar todas essas informações em um lugar só. Elas ficam disponíveis dentro da rodada de investimento da startup, e acessíveis online, do conforto da sua casa ou escritório.

9.Confira o histórico da startup e sua equipe executiva

Muitos investidores acreditam que o fator mais importante ao investir em uma startup é a equipe executiva. Isso se deve ao fato que ao longo da jornada de uma startup de sucesso, acontecerão muitas mudanças. Esse processo de iterações, ajustes e até “pivots” é inevitável e parte normal do processo de crescimento de uma empresa de grande porte. Mas, o que permanecerá durante esse processo todo são os sócios da startup e sua equipe executiva. São eles que liderarão a empresa através das várias etapas de crescimento.

Antes de investir em uma startup, é bom você entender quem são as pessoas que fundaram e que estão gerenciando a empresa, pois são eles que vão gerenciar seu investimento.

Como parte disso, é importante anotar o progresso que a startup já fez até esse momento em termos de tamanho, tração, faturamento e escala. O que a startup atingiu até hoje, mesmo com recursos limitados e uma equipe enxuta? Essas informações são chaves para você entender as capacidades da equipe executiva da startup, e assim tomar sua decisão de investimento.

De novo, antigamente recolher todas essas informações consistia num enorme trabalho. Mas, as plataformas de crowdfunding de investimento autorizadas juntam todas essas informações em apenas um lugar, sob padrões de transparência e qualidade estabelecidas pela CVM. Elas até mesmo facilitam o contato direito com os empreendedores. Assim, você pode conhecer, questionar e conversar diretamente com os sócios-fundadores com extrema facilidade antes de investir.

10. Conheça o processo de investir online

Investir em startups é uma nova modalidade de investimento e o processo é um pouco diferente de, por exemplo, investir na Bolsa de Valores.

Por meio de plataformas de equity crowdfunding, as startups pré-selecionadas oferecem a oportunidade de serem investidas. Os investidores podem adquirir uma parte da sua participação societária por meio de rodadas de investimento com prazos limitados.

Diferente de muitos outros tipos de investimentos, investimentos em uma determinada startup são limitados. Assim, quando a rodada acaba, não há mais cotas de investimento disponíveis. Se você perder o prazo, você perderá a oportunidade investir nessa empresa específica.

Quando há uma demanda alta entre investidores para uma startup específica, a rodada pode ser concluída com uma velocidade impressionante. De fato, algumas rodadas levam tão pouco tempo quanto 10 dias.

É por isso que é importante ficar atento as plataformas de equity crowdfunding. Assim, você sabe em primeira mão sobre as novas oportunidades de investimentos assim que são lançadas.

O processo de investir em startups é um pouco diferente de acordo com a plataforma. Você deve estudar e entender os passos específicos antes de fazer um investimento.

O processo de investir em startups pela EqSeed é fácil e seguro. Para saber mais, basta ler esse artigo em que Anthony McCourtney, Head de Relações com Investidores, descreve o processo de investir pela EqSeed em detalhes.

Concluindo:

Esses são as 10 coisas você precisa saber antes de investir em startups online.

Investir em startups é uma atividade nova, interessante e emocionante que exige uma abordagem sensata e estudada.

Investir por meio de plataformas de equity crowdfunding autorizadas ajuda muito a construir um portfólio saudável e diversificado de startups. As plataformas aprovadas pela CVM têm a autorização e expertise para cuidar dos detalhes desses investimentos e juntam todas as informações que você precisa para tomar uma decisão de investimento de maneira completa e transparente, e em apenas um lugar online.

Selecionando de uma lista de startups pré-filtradas pela plataforma e aplicando a estratégia de sucesso de diversificar duas vezes, você consegue se posicionar muito bem para ter a possibilidade de alcançar retornos muito altos com seu portfólio de startups.

Para ler mais sobre investimentos em startups, visite o Blog da EqSeed.

 Para ser sempre avisado sobre os lançamentos de novas oportunidades de investimento nas melhores startups, cadastre-se na EqSeed aqui.

Leia o post anterior:
GreenAnt
Startup de energia quer captar R$ 1,6 milhão via EqSeed

Tempo de leitura: 2 minutosGreenAnt já faturou mais de R$2 milhões em pouco mais de um ano e meio de...

Fechar