Depois dos comparadores de preços, chegou a vez dos comparadores de serviços ganharem relevância no mercado. Entenda como as plataformas auxiliam no processo de pesquisa e decisão dos consumidores, e como startups do setor se tornaram alternativas de ótimos investimentos

Cartão de crédito, empréstimo, investimentos, seguro viagem, plano de celular. Com a oferta variada de serviços e produtos financeiros, é cada vez mais difícil identificar a melhor oportunidade para o que você precisa.

Há muitos sites, corretoras, empresas que prometem ser os melhores lugares para produtos financeiros como cartão de crédito e empréstimos.

Mas se todos prometem os melhores serviços e taxas, como saber qual é o melhor para você?

Uma das alternativas que ganhou força e relevância no mercado é o uso de comparadores de serviços.

Na prática, o que essas plataformas fazem é auxiliar no processo de pesquisa e decisão antes da escolha. E, assim, facilitar o encontro das melhores oportunidades

Funciona, por assim dizer, como um shopping de produtos financeiros.

Uma baita oportunidade, concorda?

Para entender melhor, confira a nossa análise sobre o mercado internacional, o cenário no Brasil e como você pode aproveitar o setor para fazer um investimento em empresas que estão ajudando a desenvolver esse mercado.

Confira mais informações abaixo!

Comparadores de serviços: como funcionam?

No Brasil, estamos familiarizados com os comparadores de preços, tal qual o Buscapé.

A estratégia é simples: ao buscar um celular, por exemplo, o site reúne os anúncios do modelo que você deseja com o preço do produtos. Ou seja, agrega toda a informação em um lugar só. Poupando o esforço de fazer uma varredura em todos os sites.

Com os comparadores de serviços o conceito é o mesmo. Você tem em um mesmo lugar informações, por exemplo, sobre cartões de crédito, podendo fazer uma triagem para opções sem anuidade ou de uma bandeira específica.

E como fazem isso?

Para chegar à indicação, as plataformas cruzam informações com base no perfil do usuário, necessidades e possibilidades.

E assim funciona da mesma forma ao buscar um investimento, empréstimo ou um plano de celular.

Ao fazer uma busca e escolher uma opção, você pode ser direcionado para o site da empresa que deseja acessar o serviço para poder fechar o negócio.

Mercado bilionário internacional

Um dos melhores exemplos para entender o potencial vem do mercado americano.

Por lá, a startup Credit Karma, fundada em 2007, se tornou uma gigante, virando uma referência na busca por decisões financeiras pessoais.

Segundo dados da startup, 80 milhões de pessoas por ano fazem buscas no site sobre alternativas para investimento, financiamento, cartões de crédito e empréstimos.

Com números tão expressivos, não demorou para investidores sentirem o cheiro de unicórnio. A startup já recebeu US$ 500 milhões em investimentos e está avaliada em US$ 4 bilhões.

Outra startup que desponta no setor é a Nerdwallet – fundada em 2009. Cerca de 100 milhões de pessoas tomam decisões usando as indicações da startup, segundo a empresa, hoje, avaliada em US$ 500 milhões.

Para os analistas do mercado, o sucesso das empresas está ligado ao tamanho do gap que ocuparam no setor.

Por que?

Até o surgimento delas, cabia aos consumidores correrem atrás de cada serviço, ler nas entrelinhas cada informação, com a esperança de chegarem à uma conclusão.

O que essas startups fizeram foi trazer transparência, conforto e agilidade para um único lugar. Ou seja, digitalizaram um shopping financeiro.

Consegue imaginar isso no mercado brasileiro?

O potencial dos comparadores de serviço no mercado brasileiro

Mesmo com a revolução provocada pelas fintechs, 60,2 milhões de brasileiros ainda não têm cartão de crédito, segundo dados do indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Outro dado que mostra o potencial dos comparadores é o número de brasileiros que procuram empréstimo.Também segundo o SPC, a cada 10 consumidores, 2 tentaram tomar crédito no Brasil ao longo de 2018.

O cenário é o mesmo quando avaliamos o mercado de seguros, investimentos e plano de celular. Ou seja, a demanda para encontrar serviços é enorme e constante e deve se manter assim nos próximos anos.

Tendências do mercado

Startups do setor devem se tornar cada vez mais estratégicas para usuários, que já perceberam o quanto esse tipo de plataforma podem ajudar a tomar decisões, principalmente financeiras, melhores.

Para o investidor, apostar no setor pode ser uma alternativa para retorno no longo prazo.

E há uma novidade: já há empresas direcionando seus negócios rumo ao crescimento acelerado que o mercado oferece.

Uma fintech que entendeu esse potencial de mercado é a Triunfei, fundada em 2016, que se posiciona exatamente como um shopping financeiro. A empresa oferece comparativos de cartão de crédito, empréstimo, investimentos, seguro viagem, plano de celular na mesma plataforma.

Vale o investimento?

A tendência é que os comparadores de serviços ganhem força nos próximos anos no Brasil, repetindo o que ocorreu no mercado internacional.

Grande parte dos brasileiros ainda não descobriram os benefícios dos comparadores de serviços, mas, com a praticidade da oferta, a migração dos consumidores promete ser rápida.

Gostou do artigo?

Você sabia que a Triunfei está com rodada aberta para captar investimentos na EqSeed?

Acesse a rodada clicando aqui.

Leia o post anterior:
Maiores investidores do Vale: Mão segura notas de dólares e clica m ícones de aplicativos de grande empresas
Os 10 maiores investidores de startups no Vale do Silício

Os 10 maiores investidores de startups no Vale do Silício fizeram milhões - às vezes bilhões - ao apostar em...

Fechar