Quais são as 3 formas de retorno ao investir em uma startup?

Os investimentos em startups são investimentos de longo prazo em que você investe em pequenas empresas (startups) que estão a caminho de se tornar empresas de grande porte. Isto é, elas tem um plano de negócio escalável e potencial de crescimento acelerado e alto.

Ao invés de um retorno mensal na forma de, por exemplo, pagamentos de juros, você como investidor de startups busca um retorno muito maior com esse tipo de investimento. Investidores-anjo sabem que só vão realizar esse retorno daqui a no mínimo 4 anos e caso a empresa tenha sucesso.

Mas quais são as formas de retorno ao investir em uma startup?

Retorno ao investir em uma startup

Formas de retorno ao investir em uma startup

Existem três maneiras de você ser remunerado ao investir em startups:

  1. Aquisição: uma venda da empresa investida para uma companhia maior;
  2. Pagamento de dividendos;
  3. IPO: Uma abertura de capital em uma bolsa de valores.

O cenário mais provável é o primeiro: uma venda (aquisição). Se a startup conseguir crescer e conquistar um mercado significativo, ela pode ficar interessante para uma companhia maior. Quando negociam uma venda para essa companhia, os sócios da empresa geralmente realizam um lucro substancial.

Quando você investe em uma startup, você também tem a possibilidade de realizar esses grandes retornos financeiros por ter entrado cedo na história da empresa, antes de ela crescer a ser uma empresa de grande porte.

Considere o exemplo abaixo:

Empresa ABC oferece a investidores 15% de participação societária em troca de R$ 600.000 em uma rodada de investimento prévia à rodada de Venture Capital . O valuation da empresa nesse momento é de R$ 4.000.000.

Você investe R$ 40.000 nessa rodada e recebe 1,00% da Empresa ABC.

A tabela considera rodadas subsequentes em que o investidor não exerceu seu direito de prefêrencia. Leia mais aqui.

Como a tabela acima mostra, os retornos de um investimento em uma startup podem ser potencialmente muito altos.

Existem vários casos de companhias maiores comprando empresas menores. A Devassa, por exemplo, começou como uma micro-cervejaria no ano 2000 e depois foi comprada em 2007 pela Schincariol por R$30 milhões. Nesse momento, todos os sócios e investidores da Devassa conseguiram vender as suas partes e receber sua remuneração.

Imagine se você tivesse a oportunidade de investir na Devassa assim que ela surgiu.

É bom ter em mente que o retorno ao investir em uma startup é de longo prazo, baixa liquidez e de alto risco. Por isso, o investidor sensato deve investir somente uma parte da sua carteira em investimentos desse perfil (no máximo 10% do patrimônio líquido).

Contudo, o objetivo de um investimento em uma startup é realizar grandes ganhos de capital no longo prazo. A ideia é comprar uma parte da startup quando ela ainda está enxuta e começando a escalar e no futuro conseguir vender sua parte depois da empresa se transformar em uma empresa de grande porte.

É importante destacar que esse 10% do seu patrimônio líquido não deveria ser investido em uma empresa só. Com essa pequena parte da sua carteira de investimento, é importante você construir um portfólio de startups – colocando valores parecidos em várias startups e empresas em crescimento. Essa é a estratégia de sucesso de todo investidor anjo.

Investir em startups requer uma abordagem diferente de que investimentos mais tradicionais. A mentalidade é: “Com esse dinheiro, não vou buscar retornos de 10%, 12% nem 15% por ano. Vou colocar nessas empresas que realmente tem potencial de virar empresas de grande porte e, se algumas derem certo, daqui a 4 – 7 anos vou ter retorno de 5 vezes, 10 vezes, 15 vezes ou a mais que o dinheiro investido.”

É só fazer as contas com qualquer valor para ver como esse tipo de investimento é atrativo.

Visite a EqSeed para saber mais sobre como construir seu portfólio de startups.

 

Leia o post anterior:
Investir em startups: por que é investimento de longo prazo?

Tempo de leitura: 3 minutosA Equipe da EqSeed participou do 1º evento da Equity - Associação Brasileira de Equity Crowdfunding,...

Fechar