Ao redor do mundo, os investimentos em startups tem crescido. Na América Latina e no Brasil, o cenário não é diferente. Entre 2013 e 2017, 52% dos investimentos realizados na América Latina foram destinados a empresas brasileiras.

Há pouco tempo atrás, a maioria dos investidores só tinham conhecimento e capacidade de investir em grandes empresas cotadas na Bolsa de Valores. Graças a novidades no mundo dos investimentos, esse cenário tem mudado. Muitos investidores tem pensado na possibilidade de realizar investimentos em startups e o acesso a esse tipo de investimento é cada vez mais comum.

Há números que apontam uma forte tendência no crescimento dos investimentos em startups na América Latina e no Brasil. Mesmo com a recente crise política e econômica ainda não estancada no país, os investimentos não param de crescer em uma taxa impressionante.

Trouxemos neste artigo para você:

  • Alguns dados do estudo realizado pela Lavca (Latin American Private Equity & Venture Capital Association, ou Associação Latino-Americana de Fundos de Capital de Risco, em português);
  • Algumas informações e explicações extras para você entender um pouco o motivo desse crescimento impressionante.

Veja a seguir.

Números sobre o crescimento dos investimentos em startups na LATAM e no Brasil:

Mais de US$

1 BILHÃO

É o valor dos investimentos Venture Capital na América Latina em 2017.

Em 2017, foi a primeira vez que os investimentos na LATAM ultrapassaram o marco de US$ 1 bilhão. Esse total corresponde a mais que duas vezes o valor investido em startups em 2016.

América Latina: um mercado estratégico

O crescente investimento em startups latino-americanas coincide com o despontar da América Latina como mercado estratégico para uma lista crescente de empresas globais de tecnologia. Essa lista inclui Amazon, Google, Facebook, Netflix, Spotify, Airbnb, WeWork, Didi Chuxing e Uber.

É o total de grandes investidores globais que estrearam seus investimentos na LATAM em 2017.

Nessa lista, estão incluídos SoftBank, TPG’s The Rise Fund, Telstra Ventures, Rethink Education e outros.

%

É o quanto crescem os investimentos VC em startups ano a ano na LATAM.

A captação de recursos através de Venture Capital cresce 200% anualmente, com rodadas totalizando US$ 733 milhões na região, comparado a US$ 229 milhões levantados em 2016.

Quase a metade dos investimentos na LATAM acontece no Brasil.

Mesmo a recente crise política e econômica no Brasil não paralisou o crescimento dos investimentos em startups brasileiras. A tendência de crescimento é nítida e impressionante.

%

Confira por país

Números e Valores totais de rodadas em 2016 e 2017

O total de investimentos em startups no Brasil simplesmente triplicou de um ano para outro:

milhões de dólares em 2016

milhões de dólares em 2017

Confira por setor

Número de rodadas e valores totais

Número de rodadas por setor

Valor investido por setor

Alguns Casos de Sucesso (Exits)

Startups Brasileiras Compradas

Veja alguns exemplos de exits (eventos de liquidez ou “saídas”) de startups brasileiras que ganharam o mercado e conquistaram o mundo.

99: “unicórnio” brasileiro avaliado em US$ 1 bilhão na sua compra

Em janeiro de 2018, a empresa brasileira 99 – maior concorrente global do Uber no serviço de carros particulares – anunciou que a multinacional chinesa Didi Chuxing adquiriu seu controle sob um valuation de US$ 1 bilhão. Com a transação, a 99 tornou-se oficialmente o primeiro unicórnio brasileiro. No vocabulário das startups, unicórnios são startups que atingiram valor de mercado superior a US$ 1 bilhão.

Moip Pagamentos: comprada por R$ 165 milhões

Moip Pagamentos, empresa que opera pagamentos digitais no Brasil, foi comprada pela Wirecard por R$ 165 milhões, segundo anúncio realizado em fevereiro de 2016. A Wirecard é uma empresa alemã com capital aberto, cujo valor estimado de mercado já superava R$ 20 bilhões no momento da transação.

Por que os investimentos em startups não param de crescer?

Com as grandes aquisições das chamadas startups, o mercado de investimentos tem colocado seus olhos cada vez mais nessas empresas inovadoras enxutas porém escaláveis, com enorme potencial de crescimento e poder de disrupção.

Embora esses investimentos tenham um risco elevado, o mercado tem reparado que os retornos potenciais de investimentos em startups podem ser realmente impressionantes.

O aumento de volume de dinheiro sendo investido por investidores institucionais faz com que cada vez mais investidores busquem investir em startups antes delas serem investidas por fundos.

Quer aprender mais sobre investimentos em startups? Visite o Blog da EqSeed.

 Para acessar oportunidades de investimento nas melhores startups, visite a plataforma EqSeed.

Leia o post anterior:
Startups brasileiras desafiam crise econômica com fundraisings recorde

Tempo de leitura: 2 minutosConteúdo reproduzido parcialmente. Leia na íntegra no Financial Times (em inglês) Federico Vega relembra que um...

Fechar