Originalmente publicado em inglês no BNAmericas – veja em imagem

As startups brasileiras de energia estão passando por um período positivo de crescimento, disse o CEO da GreenAnt, Pedro Bittencourt, à BNamericas.

De acordo com Bittencourt, o mercado de energia do país está enfrentando mudanças significativas na regulamentação e na tecnologia, o que provavelmente produzirá um ambiente de negócios completamente diferente daqui a cinco anos.

“Novos dispositivos estão aumentando a complexidade do gerenciamento de energia e o Brasil também está em um período de abertura de mercado, eliminando as barreiras no mercado livre. Como resultado, haverá mais consumidores migrando para o mercado livre e escolhendo seus fornecedores de energia. Isso vai abrir muitas oportunidades para empresas iniciantes”, afirmou o executivo.

Atualmente, os consumidores precisam ter uma demanda mínima de 55kW (55 mil watts) para sair do ambiente regulado, onde a oferta é fornecida pelos distribuidores de energia. A partir desse consumo, eles podem entrar no mercado livre, onde a energia é comprada diretamente dos produtores. Bittencourt acredita que essa exigência de consumo mínimo pode cair pela metade até o final de 2018.

“Isso abrirá uma nova oportunidade no mercado”, acrescenta o CEO.

A GreenAnt foi criada em 2015 com o objetivo de fornecer soluções de medição de energia para grandes consumidores de energia. A empresa oferece uma ferramenta de medição de energia com dados em tempo real para empresas de comercialização de energia no mercado livre que querem oferecer aos seus consumidores soluções para aumentar a eficiência energética.

Para crescer, a GreenAnt participa de uma iniciativa de financiamento público por meio da plataforma de financiamento coletivo EqSeed, para arrecadar R$ 1,6 milhão.

“Esse modelo de financiamento dará às pessoas não apenas a chance de participar do crescimento da GreenAnt, mas também abrirá um canal para nos conectar com pessoas potencialmente interessadas e qualificadas que tenham interesses alinhados aos nossos”, explicou o CEO.

Muitas empresas estão agora analisando o crescimento do mercado livre brasileiro. Na quarta-feira, a Siemens anunciou uma parceria com a Athon Energia, holding brasileira de investimentos focada em projetos de geração distribuída e energia renovável, para fornecer soluções digitais para sistemas de energia distribuída. O acordo descreve o fornecimento de um pacote completo de serviços digitais para gerenciamento de energia inteligente, incluindo gerenciamento de dados para faturamento digital e soluções de operação e manutenção.

Leia o post anterior:
Evento GreenAnt Pitch Day no RJCC atrai investidores

Tempo de leitura: 2 minutosNo dia 19 de junho de 2018 foi realizado o Pitch Day da GreenAnt, startup de...

Fechar