Startups e negócios em expansão (growth companies) precisam de capital para executar seus planos. Sem dúvida, o maior valor que um investidor oferece para uma empresa é o aporte financeiro, pois “cash” é a parte vital de toda empresa. Mas existem pessoas e empresas com o interesse de investir em startups indo além do aporte financeiro. Os denominados smart money são investidores que oferecem conhecimento e experiência de mercado que vão além do investimento que realizam.

Porém, existe o real e o fake smart money, e é importante conhecer as características para distingui-los e encontrar o certo para a sua empresa.

Conheça mais sobre o que é ser smart money, e como encontrar o certo para startups.

smart money

Smart money tem experiência no seu mercado

O investidor que chamamos de smart money, na grande maioria das vezes, possui experiência no mercado das startups que ele apoia. É esse know-how que permite que ele identifique uma empresa como uma boa oportunidade de investimento.

O grande fator decisivo é que esse investidor já identificou o mesmo problema de mercado que a startup, e sabe que a solução desenvolvida pela empresa despertará o interesse de compradores. Por causa da sua experiência, ele é capaz de julgar a qualidade da solução que a startup apresenta e o grau de oportunidade dentro do mercado.

Smart money acrescenta valor específico à empresa

Ao investir em uma empresa, dirigi-la ao sucesso se torna extremamente importante para o smart money. Afinal, o crescimento da startup é um indicador de sucesso – e como acionista, seus ganhos são proporcionais à esse sucesso.

Ao longo desse crescimento é quando o investidor smart money mostra seu verdadeiro valor. Ele compartilha lições importantes de negócio, apresenta contatos relevantes e valiosos, têm sugestões perspicazes, e apresenta planos e recomendações concretas sobre como operar (e gerenciar) a empresa.

Ao invés de simplesmente dar dicas de vez em quando, ele apresenta tanto o “quê” da questão quanto o “como”, para que você possa implementar soluções efetivamente. Sempre com o objetivo de escalar o negócio e expandir as operações da empresa.

Smart money não exige controle da sua empresa

O real smart money sabe que o sucesso do investimento depende muito do compromisso duradouro dos sócios-fundadores. Ele quer os que founders toquem o negócio, se mantenham incentivados e focados por muito tempo. Só assim o negócio dará certo e ele verá retorno sobre o investimento dele.

Por isso, o smart money não insiste em tomar o controle da sua empresa.

Como acionista, é do interesse do investidor que a startup tenha o crescimento esperado, aumentando o seu valor de mercado e vendendo mais. Para isso acontecer, os sócios-fundadores precisam se manter dedicados a longo prazo e é impossível para qualquer empreendedor se manter engajado após perder o controle total da sua própria empresa.

Por isso, fique atento aos termos de investimento exigidos por seus investidores. O verdadeiro smart money não visa tomar controle da sua empresa por meio de termos agressivos ou prejudicar a capacidade da startup de captar mais rodadas de investimento no futuro.

Não existe o mesmo smart money para todos

Um erro comum feito por empreendedores na etapa de investimento seed é pensar que o smart money é simplesmente um homem rico e bem conectado.

Aceitar esse mito muitas vezes resulta em uma grande decepção e pode ser prejudicial para a empresa. Na verdade, o smart money ideal é diferente para cada startup. Antes de tudo, o negócio precisa de dinheiro, mas também seria ótimo ter conhecimento, experiência e contatos específicos dentro da sua indústria e do seu mercado.

Existem investidores que conseguem oferecer isso para startups, sim, mas existem poucas pessoas que o fazem para várias empresas com modelos de negócio diferentes e em mercados variados.

É pouco provável uma pessoa ser smart money para toda e qualquer empresa. É muito raro um indivíduo possuir a experiência necessária em tantos mercados e indústrias para realmente entregar valor concreto a cada empresa.

Imagine o caso extremo de um investidor com 100 investimentos em startups. A probabilidade dele ter tempo e interesse suficientes para contribuir em todas as empresas de maneira substancial é muito baixa.

Smart money é acompanhado pelo sucesso

Sucesso profissional e investidores smart money andam lado a lado.

Empresários e empreendedores que atuam – ou já atuaram – em um determinado mercado são excelentes candidatos a esse posto em qualquer startup. A experiência em construir e gerenciar empresas bem-sucedidas dentro da sua área de atuação trazem ensinamentos que vão muito além do dinheiro investido.

Empresários e executivos têm a visão obtida através de uma carreira consolidada no mercado, enquanto empreendedores entendem o modus operandi de startups. Ambos têm conhecimentos valiosos para levar startups ao sucesso.

O mesmo vale para investidores que já trabalharam com fundos de investimento, Family Offices ou VC’s bem-sucedidos, pela experiência em acessar e gerenciar capital para investimento.

Conclusão

O verdadeiro investidor smart money tem como grande objetivo contribuir com a expansão acelerada das startups que ele investe, com um apoio que vai além do aporte financeiro. Ele acrescenta valor e conhecimento, com experiência e contatos importantes para a startup e também vai além de dicas simples para entregar valor concreto.

Se você é um investidor-anjo e quer se tornar smart money, procure as startups mais interessantes dentro do mercado que você domina. Se você é um investidor e quer encontrar o smart money certo, procure o que é referência no seu mercado.

Você quer receber os melhores deal flows de investimento em startups? Conheça a EqSeed!

Leia o post anterior:
Qual a diferença entre investir em su e em ações na bolsa
A diferença entre investir em startups e em ações na bolsa

Tempo de leitura: 6 minutosInvestimentos em startups e em ações possuem características e estratégias próprias. Muitas pessoas tem dúvidas quanto...

Fechar