Entrevista com investidor de startups: Conheça Paulo Moreno, empresário, investidor e engenheiro de software que hoje constrói seu portfólio de investimentos em startups pela EqSeed.

Em mais uma entrevista da nossa série “Investidor de startups da EqSeed”, batemos um papo com Paulo Moreno, investidor de startups e empreendedor com mais de 20 anos de experiência em empresas de desenvolvimento de software.

Na entrevista, Paulo compartilha conosco os motivos que fizeram ele se interessar em investir em startups e porque ele escolheu a EqSeed como a plataforma através da qual ele constrói seu portfólio. Confira!

 

Paulo, pode nos contar um pouco sobre você e sua carreira?

Sou analista de sistemas. Sempre trabalhei com tecnologia, com um foco mais voltado para o segmento de desenvolvimento de software. No início de minha carreira, trabalhei com desenvolvimento para o setor industrial e depois para o setor de saúde, onde permaneci.

Foram ao todo três empresas desde o início, eu me defino como um empreendedor serial.

 

Por que você acha interessante investir em startups?

Eu encontrei muita dificuldade quando precisei captar investimento para minhas empresas. Pelo banco era impossível conseguir, então recorri inicialmente à minha família. Depois disso, vivenciei uma escassez de capital, então senti essa dor na pele.

Em uma viagem para os EUA, eu conheci o ecossistema de investimento em capital de risco e vi como era grande e forte. Comecei desde então a fazer experiências. Foi pesquisando plataformas de equity crowdfunding no Brasil, que encontrei a EqSeed, e comecei a investir.

O que me anima ao investir em startups é fortalecer o ecossistema de investimento nessas empresas no Brasil. Aqui é muito diferente do mercado americano. Lá os mercados de investimento em startups e Venture Capital existem há décadas e são muito maduros já. Aqui o ecossistema está crescendo rapidamente, mas é importante fomentar. Investindo via EqSeed, eu posso fazer isso.

Além disso, ao investir em startups, você consegue estar próximo das empresas que podem ter sinergia com o que você está fazendo. Eu gosto, através das startups que a EqSeed  apresenta, de conhecer negócios diferentes que podem abrir os meus olhos para algo novo e que até podem ser, de alguma maneira, complementares ao meu negócio.

Eu também viso a possibilidade de obter retornos maiores. Eu sei que se trata de um investimento de alto risco, mas eu prefiro tomar mais risco investindo em startups do que em derivativos, por exemplo. Dessa forma, eu posso contribuir para o crescimento de uma empresa e não estou somente especulando. É uma via de mão dupla.

Eu estive no Vale do Silício por um tempo e percebi que lá existe uma cultura onde os empreendedores investem neles mesmos, entre si. Os empreendedores que tiveram um exit de sucesso investem o capital em outros empreendimentos. Eu gosto disso, e quero estimular isso. Por ser um empreendedor, eu me identifico com isso.

 

Para você, o que é atraente sobre investimentos em startups em comparação com outros investimentos mais tradicionais – como investimentos em ações na Bolsa de Valores, por exemplo?

Não dá para comparar porque são universos completamente distintos.

O mercado de ações é um mercado estabelecido onde você tem empresas já consolidadas sobre as quais é mais fácil tomar uma decisão, pois existe um histórico com muitas informações sobre elas.

Ao investir em startups, você está olhando outras coisas. Eu olho e o que tem próximo aqui e lá fora e depois olho para os aspectos específicos da empresa startup: o potencial de crescimento e a equipe, se o modelo faz sentido, e a capacidade da equipe entregar resultados.

A grande diferença entre esses tipos de investimento é o critério de avaliação da escolha. Ao meu ver, não dá para comparar. Por isso, eu separo reservas totalmente diferentes destinadas a cada tipo. Não misturo o capital, é uma forma de diversificação.

 

Quando você começou a investir em startups?

Comecei investir em 2015, como experiência, mas de forma mais sistemática e com valores mais significativos a partir de 2018. Eu sempre investi em startups via equity crowdfunding.

Inicialmente, eu até tentei investir offline. Cheguei a fazer parte de um conhecido grupo de investidores-anjo no Brasil, mas muitas empresas chegavam até mim e eu não conseguia dar conta de avaliar.

Quando você começa a falar que está disposto a investir, chovem empresas. É um número tão grande de ideias e apresentações Powerpoint que você não tem tempo de analisar, e eu priorizo muito o meu tempo.  É insano avaliar tudo.

Já dentro do equity crowdfunding, é possível diluir o risco com outros investidores, e alguém já filtrou a empresa para você.

Lá fora, eu tendo a olhar o que investidores mais tradicionais no mercado estão investindo e acompanho. É um grande validador para mim.

E aqui é o mesmo efeito com a EqSeed: quando a plataforma apresenta algo para mim, eu sei que foi validado, porque a EqSeed já filtrou inúmeras coisas. Isso é uma grande vantagem.

 

Quais tipos de startups você procura para seu portfólio?

Dois setores: fintech e saúde ou healthtech, mas preferencialmente ligados à tecnologia. Eu procuro investir em empresas sobre as quais tenho conhecimento da área.

Quando eu conheço, eu tendo a entrar. Tenho mais segurança e eu posso contribuir.

Mas não estou limitado a essas. Eu já investi em outros setores. Energia é um setor que me interessa, por exemplo, que eu já investi. É importante diversificar.

 

Quais você considera os pontos mais importantes para analisar quando você está decidindo investir em uma startup?

Equipe é o mais importante.

Em segundo lugar, o potencial do mercado em que está inserida. Não pode ser um mercado muito pequeno e nem um mercado muito saturado.

Analiso se a equipe tem capacidade para entregar e se o mercado que está inserido é favorável – se é um mercado maduro e que tem potencial de crescimento.

 

O que você achou das empresas disponíveis na plataforma EqSeed, de forma geral?

Gostei das empresas que a EqSeed selecionou até agora. Não lembro de nada que posso colocar como crítica. Tenho gostado muito do que vocês estão apresentando.

Através da EqSeed, você tem a possibilidade de conhecer novas empresas e participar do maior número de negócios sem estar diretamente ligado a eles, mas conectado como investidor. A EqSeed faz um garimpo para você.

 

O que você espera no futuro das empresas que você investiu pela EqSeed?

Sucesso, primeiro ponto. O mais importante é que elas entreguem o que foi prometido. Gosto de acompanhar os relatórios e procuro analisar se estão executando o que prometeram.

O retorno financeiro vem com o sucesso da empresa.

 

Agora a EqSeed está oferecendo investimentos Venture Capital, além de investimentos Seed. O que você acha desse novo produto?

Acho interessante porque te dá possibilidade de investir em estágios diferentes – mais possibilidade para diversificação.

O investimento Seed tem mais risco, mas é mais barato. O risco vai diminuindo com o tamanho da rodada.

 

O que você acha do processo de Seleção das empresas disponíveis para investir na EqSeed?

Eu acabo vendo depois do processo já feito, mas a qualidade das empresas tem sido boa, então entendo que o processo de seleção foi bem feito.

O trabalho que vocês fazem filtra enormemente a quantidade de empresas que temos que olhar. Isso é muito bom.

 

O que você acha dos materiais sobre cada empresa disponíveis dentro de cada rodada?

Super interessante e bem feito.

Eu acabo focando muito no material escrito. Tenho uma planilha de acompanhamento dos meus investimentos em startups, onde gosto de incluir dados das apresentações. Não só da parte financeira, mas também a parte qualitativa, sobre o que já conquistaram, sobre os sócios. Junto todo o material.

 

Como foi sua experiência investir pela EqSeed?

O processo de investimento todo foi tranquilo e excelente – desde o primeiro investimento, que fiz para avaliar. Quis testar o processo, que é 100% online, para saber como fluía e fiquei muito satisfeito.

 

Você gosta do fato que você transfere o valor do seu investimento somente ao final da rodada? Isso dá mais segurança para você?

Com certeza. Dá mais segurança e acho um grande positivo da plataforma em relação ao mercado.

 

Para você, qual é o risco de investir em startups?

Existem dois riscos: primeiro, a perda do capital. Segundo, o tempo que você destina ao investimento, digo mais em relação ao acompanhamento do investimento.

Em geral, eu enxergo o custo não só financeiro, mas também em tempo, na energia que você dedica.

 

Qual é sua atitude sobre esse risco?

Com certeza eu mitigo o risco através da diversificação e de uma tomada de risco calculada.

Ou seja: eu sei que o capital que estou destinando a esse tipo de investimento é uma parte da minha reserva e tenho em mente que existe a possibilidade de não vê-lo de novo.

 

Tem fatores que diminuem o risco, ao seu ver?

Sim, analise prévia. Sei que vocês estão analisando muitas empresas no topo do funil e que somente poucas vão chegar ao final do funil e isso mitiga o risco.

Outro fator é que, investindo através do equity crowdfunding, eu tenho uma sensação de que o sucesso da rodada é mais um validador da empresa. Quanto mais gente acredita, melhor.

Isso dá mais tranquilidade e mais segurança. É uma percepção que tenho.

 

Como tem sido sua experiência pós investimento com as empresas em que você investiu pela EqSeed?

A comunicação está perfeita. As empresas têm uma boa comunicação comigo.

Gosto de contribuir para as empresas, e as experiências que tive foram muito positivas.

 

Você tem sido satisfeito com o atendimento da Equipe EqSeed?

Totalmente. Na operação está tudo perfeito.

 

Quais são os tipos de retornos que você mira com seu portfólio de startups?

Não consigo colocar em números concretos nesse momento. É muito cedo tanto para os investimentos quanto para o mercado de investimento em startups no Brasil. Falta massa ainda para que possamos ter algum tipo de métrica geral para, aí sim, termos expectativa de retorno.

É importante levar em conta as taxas de juros para comparação, que no Brasil, historicamente, são elevadas.

Eu tenho uma expectativa, que é proporcional ao risco que eu tenho nesse investimento. Baseado nisso, espero uma rentabilidade maior comparada com outros investimentos tradicionais de menor risco.

 

Tem mais alguma motivação de investir em startups além da possibilidade de grandes retornos financeiros?

Motivação de ver dar certo. Eu me identifico com quem está fazendo.

Sou empreendedor, então tenho quase que um orgulho ao ver as coisas acontecerem. Quero contribuir de alguma forma.

É uma realização pessoal.

 

Você acha que a ES faz com que seja mais fácil investir em startups e construir seu portfólio de startups?

Totalmente. Por conta do filtro, do processo de avaliação que foi muito bem feito.

Além disso, o processo todo de investimento não é um processo burocrático. Quando você vê algo no Brasil que funciona sem burocracia, é muito bom.

 

Gostou? Confira mais entrevistas com investidores que estão construindo suas carteiras de startups pela EqSeed.

Quer conhecer ótimas oportunidades de investimentos nas melhores startups pré-selecionadas? Confira as rodadas abertas na EqSeed.

 

Leia o post anterior:
Investimento de startup tem retorno garantido como pagamento mensal - SITE
Investimentos em startups têm retorno garantido como pagamento mensal?

Investimentos em startups têm retorno garantido como pagamento mensal? O seu objetivo com investimentos em startups deve ser de atingir...

Fechar