A compra da Pegaki é mais um caso de retornos significativos realizados
por investidores de startups via equity crowdfunding

 

A Pegaki, startup de pontos de retirada, foi comprada pela Intelipost, empresa de logística e gestão de frete, e é o segundo caso de saída da EqSeed, a maior plataforma de equity crowdfunding do Brasil, e o primeiro de 2021.

Esse é o segundo caso de “exit” (ou “saída”) de uma startup que captou na plataforma e gerou retornos significativos para os investidores. É o mais novo exemplo brasileiro de que aportar em startups é uma das alternativas do mercado financeiro para se obter retornos múltiplos do valor investido.

Investimentos em startups como ativo consolidado

Segundo Brian Begnoche, sócio-fundador da EqSeed, esse segundo caso de “exit” marca o início de um novo período para o mercado de equity crowdfunding brasileiro e para o ativo de investimentos em startups.

“Estamos vendo os primeiros casos de startups que passam o ciclo inteiro, desde sua primeira captação na EqSeed até o ‘exit’. Esses casos comprovam que investimentos em startups podem de fato gerar retornos significativos em poucos anos, e validam os investimentos em startups como ativo consolidado, procurado por cada vez mais investidores para incluir nas suas carteiras,” comenta.

“Comprovam que investimentos em startups podem gerar retornos significativos em poucos anos, e os validam como ativo consolidado”

De fato, o mercado de equity crowdfunding está posicionado para crescer muito em 2021. No ano passado, a CVM sugeriu aumentar os limites desse mercado por meio de audiência pública, com as modificações finais previstas a serem publicadas ainda no primeiro semestre deste ano.

“A sugestão da CVM era de aumentar o limite de captação anual por empresa de de R$5 milhões para R$10 milhões, mas esse número pode ser até maior. Também há outras modificações que vão abrir bastante o mercado, permitindo cada vez mais empreendedores alavancar esse modelo para abastecer o crescimento das suas empresas,” diz Begnoche.

Retornos múltiplos em prazo excelente

No caso da Pegaki, outra coisa que surpreendeu os investidores foi quão rápido esse retorno aconteceu dentro do contexto de startups. O primeiro caso de “exit” da EqSeed foi a fintech DinDin, comprada pelo Bradesco em 2020, apenas 2 anos após sua captação na EqSeed. Já a Pegaki impulsionou seu crescimento via duas captações na EqSeed, em 2017 e 2018, dando retorno para investidores após 2-3 anos.

Startups são investimentos de longo prazo e, em geral, investidores não esperam ver retornos antes de pelo menos 4 anos. A rapidez com que os investidores receberam seus retornos nesses dois casos mostra o apetite forte que as empresas maiores tem para fazer aquisições estratégicas, e foi uma surpresa excelente tanto para investidores quanto para os fundadores,” diz Begnoche.

Para o investidor Antônio Neto, o resultado foi impressionante.

“Investi na Pegaki em 2018. Gostei muito dos empreendedores e do modelo de negócios. A ideia era de um investimento de longo prazo, mas receber um retorno de múltiplos no meu investimento em tão curto prazo foi espetacular. Comecei a montar uma carteira de investimentos em startups pela EqSeed e esse exit, meu primeiro com a Eqseed, me trouxe mais confiança para continuar investindo nessa classe de ativo.”

“A ideia era de um investimento de longo prazo, mas receber um retorno de múltiplos no meu investimento em tão curto prazo foi espetacular. “

Startup faz ciclo inteiro de sucesso via EqSeed

A felicidade é compartilhada por João Cristofolini, sócio-fundador da Pegaki, que realiza a venda da sua primeira startup com apenas 30 anos de idade. Para ele, o caminho de um fundador é desafiador porém gratificante.

“Começamos a Pegaki em 2016 para resolver ineficiências dos Correios, mas a visão é só o início. Tem que validar o modelo, motivar pessoas, vender e, lógico, captar recursos financeiros para executar o plano e tornar a visão uma realidade. Nesse sentido, a EqSeed foi indispensável na história de sucesso da Pegaki,” comenta Cristofolini.

sócios pegaki exit eqseed

Foto: Divulgação/Pegaki

De fato, a história da Pegaki provavelmente seria bastante diferente se não fosse a EqSeed. Após passar pela aceleradora Cotidiano, a Pegaki foi para o mercado buscar sua primeira rodada de investimento, e enfrentou dificuldades e ineficiências nesse processo.

“São muitas conversas com pouco resultado concreto. Muitos investidores mostram vontade de participar da rodada, mas é um trabalho enorme organizar de forma offline todos que tem interesse em investir. Exige muito tempo e trabalho, que acaba tirando o foco do empreendedor,” lembra Cristofolini.

“Os investidores da EqSeed acreditaram na Pegaki desde o início e não teríamos chegado a esse ‘exit’ sem o apoio deles – tanto em dinheiro, quanto em forma de conselhos”

Ele buscou alternativas ao processo de captação tradicional que é lento e descobriu a EqSeed. “A estrutura de investimento e os processos da EqSeed são muito bem pensados e profissionais. Decidimos alavancar essa inovação para não perder mais tempo na negociação da captação e impulsionar logo o crescimento da Pegaki,” diz Cristofolini.

Deu certo. A Pegaki quebrou recordes da época, completando sua primeira rodada em apenas 9 dias. Após um ano de crescimento, voltou a captar uma segunda rodada maior com a EqSeed. Agora, a Pegaki completa o ciclo de uma startup de sucesso, conseguindo negociar a venda para a Intelipost, gerando retornos para todos envolvidos ao longo da história.

Sucesso para todos os shareholders

“Eu e meus sócios começamos com uma visão e muita ambição. Chegar nesse ponto é incrível. Os investidores da EqSeed acreditaram na Pegaki desde o início e não teríamos chegado a esse ‘exit’ sem o apoio deles – tanto em dinheiro, quanto em forma de conselhos,” destaca Cristofolini.

“A Pegaki conseguiu capital de nossos investidores e gerou retornos múltiplos para eles em um prazo fantástico. Conectar empreendedores e investidores de forma ganha-ganha assim é nosso foco total”

“Essas são as primeiras de várias aquisições de empresas que captam via EqSeed, e comprovam que a empresa pode ter centenas de investidores e ser adquirida por empresas maiores, com exigências altas de diligência e compliance,” comenta Begnoche.

“Apoiar excelentes empreendedores desde o início até o ‘exit’ traz muita satisfação. A Pegaki conseguiu capital de nossos investidores e gerou retornos múltiplos para eles em um prazo fantástico. Conectar empreendedores e investidores de forma ganha-ganha assim é nosso foco total,” completa.

Saiba mais sobre as oportunidades disponíveis na nossa plataforma

Leia mais sobre o “exit” da DinDin: primeiro caso de saída da EqSeed