O Equity Crowdfunding chegou ao Brasil e está revolucionando partes significativas dos setores de investimentos e mercados de capitais. Mas o que é o Equity Crowdfunding para o investidor? Confira aqui!

Em 2014, o WhatsApp foi comprado por U$ 19 bilhões pelo Facebook. Cinco anos antes, o WhatsApp era um aplicativo que mal funcionava com apenas dois programadores. O pagamento da plataforma foi feito em grande parte com ações do Facebook, e até outubro de 2015, o valor efetivo da compra foi de U$ 22 bilhões.

Sem tempo para ler? Ouça esse artigo:

Em 2016, a Unilever adquiriu o Dollar Shave Club por U$ 1 bilhão. 5 anos antes, a empresa era formada por dois homens frustrados pelo custo de giletes, que resolveram entrar em uma incubadora de empresas.

Em 2017, a multinacional britânica de energia Centrica comprou a REstore por U$ 81 milhões, empresa que desenvolveu software inovador de gerenciamento de demanda para utilidades elétricas. A empresa começou suas operações 6 anos antes com dois executivos deixando seus cargos em corporações depois de terem identificado uma oportunidade no mercado.

Ainda em 2017, o Private Equity TSG Consumer Partners adquiriu 23% da cervejaria escocesa Brewdog e, com isso, possibilitou  um “exit” para os investidores iniciais, que tinham investido na empresa através de uma rodada de equity crowdfunding em 2010. Eles tiveram um retorno de 2.800% em apenas 7 anos. Pouco depois, a BrewDog confirmou seus planos de fazer um IPO.

E todos no Brasil se lembram da história da XP Investimentos que, em vez de avançar com seu IPO planejado em 2017, vendeu metade da empresa para o Banco Itaú segundo um valuation de R$ 12 bilhões, 17 anos após ser fundada.

O que todas essas empresas tem em comum?

Todas começaram como startups. Todas geraram múltiplos retornos para seus investidores iniciais.

O fato é que é possível enriquecer investindo em startups, se você aplicar a estratégia correta e ter um elevado grau de paciência.

Mas e como investir em startups

A resposta é o Equity crowdfunding.

Nesse post, vamos falar sobre equity crowdfunding, uma modalidade de investimento que está revolucionando a maneira como os investidores brasileiros têm retornos financeiros.

O que é equity crowdfunding para o investidor?

Equity crowdfunding é a maneira mais fácil de investir em startups excelentes.

Equity crowdfunding, também conhecido no Brasil como crowdfunding de investimento ou investimento participativo, permite que você invista diretamente em startups pré-selecionadas por plataformas autorizadas pela CVM, e assim, construir um portfolio de startups com muita facilidade.

Antigamente era quase impossível para pessoas físicas acessarem oportunidades de investir em startups. A maioria dos fundos de investimento não ofereciam esse tipo de ativo. Dessa maneira, se você quisesse fazer um aporte em uma startup, teria que fazer isso do zero. Considerando o processo lento para realizar isso de maneira offline, fica evidente porque a maioria dos interessados nesse mercado terem desistido.

Era simplesmente inviável.

Buscar startups que precisam de investimento, fazer um estudo do produto e do mercado, conhecer os fundadores, realizar conversas presenciais, ter uma equipe jurídica para estruturar o investimento, negociar valuation e termos de investimento: o processo é extenso e demanda paciência e recursos.

O Equity Crowdfunding veio para mudar isso.

Antes, apenas investidores profissionais e fundos podiam investir em startups na prática. Hoje, você pode investir diretamente em excelentes startups através do seu computador ou celular, como se estivesse comprando ações na Bolsa. Com o equity crowdfunding, você pode investir em startups qualificadas, pré-selecionadas, em poucas horas ou até poucos minutos, sem sair de casa.

“Antes, apenas investidores profissionais e fundos podiam investir em startups. Hoje você pode investir diretamente em excelentes startups do seu computador ou celular, como se estivesse comprando ações na Bolsa.”

Mas de onde surgiu a ideia de equity crowdfunding e como chegou ao Brasil?

A origem do Equity Crowdfunding

Bem como o futebol, o equity crowdfunding foi “importado” originalmente da Inglaterra.

Equity crowdfunding começou lá há sete anos atrás, quando empreendedores britânicos começaram a se perguntar:

“Se é possível captar recursos financeiros online oferecendo um produto ou serviço por meio de crowdfunding normal, por que eu não posso fazer a mesma coisa, oferecendo participação societária da minha empresa?”

A resposta é a seguinte:

Poderia, mas isso não é mais um crowdfunding qualquer. É investimento de verdade, que cai no âmbito do regulador financeiro, pois participação societária são ofertas públicas de valores mobiliários. Oferecer esses investimentos online é como uma empresa oferecer suas ações na Bolsa de Valores por meio de um IPO.

O que é Equity Crowdfunding

Equity crowdfunding transforma o sentido da palavra crowdfunding por oferecer investimentos regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

Após anos trabalhando com o regulador financeiro britânico – o FCA (versão britânica da CVM) – esses empreendedores lançaram as primeiras plataformas de equity crowdfunding.

As rodadas de investimento feitas por essas plataformas começaram pequenas, com empresas captando 50 – 100 mil libras cada. Seis anos depois, o equivalente a mais de R$ 1 bilhão são investidos anualmente em empresas fazendo rodadas de investimento via equity crowdfunding no Reino Unido.

E sabe o interessante?

O Brasil está seguindo esse mesmo caminho percorrido pelos britânicos.

Em julho do ano passado, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) publicou nova regulamentação específica para o mercado de equity crowdfunding, também chamado crowdfunding de investimento – a Instrução CVM 588 – que define as regras específicas e cria uma segurança sólida e duradoura para investidores.

O que é Equity Crowdfunding

A CVM destaca a importância do equity crowdfunding ao gerar uma nova atividade econômica no país

Assim, já é possível que investidores brasileiros acessem excelentes oportunidades de investimento em startups via plataformas autorizadas pela CVM – com muita facilidade, segurança e tudo 100% online.

Mas por que investidores tem tanto interesse investir em startups?

Para entender isso, é necessário falar sobre a tendência mundial de disrupção de indústrias tradicionais pelas startups.

Do tradicional às startups: uma tendência mundial

Antigamente, as maiores empresas demoraram décadas para se estabelecer como uma empresa enorme. Elas tinham produtos, serviços e modelos que funcionavam, porém, rapidamente viraram obsoletos com os avanços impressionantes de tecnologia.

Essa tecnologia atrelada ao acesso à capitais de risco criou uma nova tendência mundial: uma verdadeira onda em que empresas grandes e de médio porte são constantemente ameaçadas e, em alguns casos, destruídas pelas startups.

A Kodak foi destruída por máquinas digitais. A indústria inteira de música foi prejudicada pela música digital, com o uso de iPods e em seguida, de plataformas como o Spotify. E hoje, setores inteiros como hotelaria e transporte urbano estão sofrendo reviravoltas violentas por causa de empresas que começaram como startups, como AirBnB e Uber.

O que é Equity Crowdfunding

9 em 10 CEO’s acreditam que seu negócio é ameaçado pelas startups

As startups vêm equipadas com produtos e serviços inovadores e modelos de negócios escaláveis. Essas conseguem fazer igual ou melhor que as grandes empresas estabelecidas, por uma questão de custo.

E há outro ponto:

As startups conseguem crescer a uma taxa impossível de se replicar em uma empresa tradicional. Startups podem ir de um valuation de $0 para uma empresa de grande porte com valuation de $1 bilhão em menos de uma década.

“As startups podem ir de um valuation $0,00 a $1.000.000.000,00
em menos de 10 anos”

É por isso que empresas enormes tem medo das startups.

Elas sabem que simplesmente não conseguem acompanhar esse ritmo.

Elas sabem, melhor que ninguém, de suas próprias fraquezas e suas incapacidades de mudar e de se adaptar. Elas já viram outras empresas enormes e até setores inteiros ficando obsoletos ou serem derrubados por causa das startups.

É uma onda inevitável – e como uma onda literal, essa não se pode parar – é surfar ou afogar. A onda já bateu fora do país e agora chegou no Brasil.

Para reparar isso, é preciso apenas pensar em quais são as maiores empresas no Brasil, e em seguida pensar quanto tempo essas empresas existem:

O que é Equity Crowdfunding

Vulnerável a disrupção: a maior parte das maiores empresas brasileiras existem há 60 anos

Agora, faça o mesmo exercício com empresas norte-americanas:

 

O que é Equity Crowdfunding

O poder das startups: 4 das 10 maiores empresas americanas tem menos de 25 anos

É impressionante a diferença. A maioria das grandes empresas brasileiras existe há mais de 60 anos. No outro lado, quatro das dez maiores empresas americanas possuem menos de 25 anos.

E não é só isso.

Se continuarmos a olhar as empresas abaixo dessas 10 maiores nos EUA, encontramos mais de 100 dos chamados, “unicórnios” em 2017 – empresas startups avaliadas em mais de U$ 1 bilhão. Já no caso do Brasil, conseguimos listar também nomes de unicórnios brasileiros; porém, existem apenas alguns até hoje – 99Taxis, PagSeguro, NuBank e XP Investimentos, por exemplo.

Esse é o poder imenso da startup, e é por isso que investidores têm tanto interesse em investir em startups.

Investidores preferem surfar essa onda inevitável em vez de se afogar nela. Eles perceberam que as startups serão as empresas enormes do futuro, e querem comprar uma parte desse futuro agora, quando o preço ainda está razoável.

Muitas das grandes empresas, que são ameaçadas pelas startups, já perceberam que precisam achar alguma maneira “surfar”. Para isso, uma maneira comum de resolver a questão é comprando essas startups. De fato, a estratégia de empresas grandes adquirir startups menores já virou prática padrão de vários mercados. Assim, elas conseguem comprar a inovação, efetivamente, evitar a concorrência, e manter suas posições dominantes no mercado.

Para o investidor que investiu cedo na startup, isso pode ser um incrível resultado, pois o preço pago pela grande empresa é geralmente significativo.

O que é Equity Crowdfunding

A estratégia corporativa de comprar as startups para inovar significa uma oportunidade enorme para investidores

A maioria das startups fazem suas primeiras rodadas de investimento externo quando tem valuation na faixa de R$ 1 – 5 milhões.

Imagina investir em uma empresa quando ela possui um valuation de R$ 3 milhões, e depois vender sua participação quando ela já tem um valuation de R$ 300 milhões.

Esse é o apelo e a enorme oportunidade de investir em startups.

 

Investimentos em startups são oportunidades enormes para investidores

Equity crowdfunding oferece essa oportunidade de não somente fazer parte das maiores empresas do amanhã, mas também de alcançar retornos financeiros bem significativos.

Por meio de equity crowdfunding, você pode investir em startups em suas rodadas seed e Micro-VC, comprando diretamente uma participação nessas empresas que possuem um potencial de crescimento exponencial.

Para acessar oportunidades de investimento em startups, não é mais necessário investir milhões de reais em um fundo, arcando com seus custos altos, ou ainda virar um investidor-anjo full-time. Por plataformas de equity crowdfunding, você consegue selecionar e investir em startups de um “cardápio” pré-filtrado, com todas as informações juntadas que você precisa para tomar uma decisão; de forma online, dentro da área da rodada de investimento. Por meio de equity crowdfunding, investir em startups é tão fácil quanto investir na Bolsa de Valores.

“Por meio de equity crowdfunding, investir em startups é tão fácil
quanto investir na Bolsa de Valores.”

A ideia de investir em startups é de alcançar retornos muito maiores do que é possível com investimentos mais tradicionais. De fato, os retornos que vêm de um portfólio de startups podem ser extremamente significativos.

Digamos que você compre 3% de uma startup por meio de uma plataforma de equity crowdfunding quando a empresa tem valuation de R$ 5 milhões – um investimento de R$ 150 mil.

Alguns anos depois e após outras rodadas de investimento, essa startup já virou um player importante no mercado. Tão importante que uma empresa enorme decidiu tentar comprar. A startup em que você investiu aceita, vendendo por um preço de R$ 300 milhões.

No momento de venda, é razoável assumir que você teria por volta de 1,5% da empresa investida, por causa das rodadas de investimento subsequentes. Assim, você recebe 1,5% de R$ 300 milhões = R$ 4,5 milhões.

De R$ 150.000,00 para R$ 4.500.000,00.

Um retorno para você de 30 vezes o valor investido.

O que é Equity Crowdfunding

A meta com investimentos em startups são retornos medidos em múltiplos do valor investido

É importante lembrar que investimentos em startups são de alto risco, de baixa liquidez, e que a muitas das startups não terão sucesso. Isso faz parte dessa modalidade de investimento. É por isso que os investidores em startups mais sucedidos aplicam rigidamente a estratégia certa de diversificação e de construção de um portfólio de startups: limitando o valor global aplicado em diversas startups e dividindo esse valor em parcelas parecidas para investir.

Mas a oportunidade para investidores é clara.

Essas empresas têm um enorme potencial para crescer, com impressionante velocidade e escala. Equity crowdfunding oferece ao investidor brasileiro a chance única de acessar esses investimentos, participar desse crescimento e compartilhar os retornos financeiros.

 

O leque no mercado de acesso ao capital significa oportunidade enorme para investidores de startups

Mas como são esses investimentos na prática?

Equity crowdfunding na prática

Já existe plataformas de equity crowdfunding operando no Brasil e é muito fácil criar uma conta e começar a investir.

O processo de investimento é fácil e 100% online. Dentro de cada rodada de investimento, você consegue achar todas as informações que você precisa para tomar sua decisão de investimento, tais como: histórico da empresa e seus fundadores, descrição do produto e modelo de negócios, a proposta comercial e a oportunidade no mercado, projeções financeiras, tamanho do mercado, concorrência, documentos jurídicos, termos de investimento, e muito mais.

Uma diferença chave entre investimento em startups por meio de equity crowdfunding e investimentos na Bolsa é o seguinte:

Com investimentos em startups via equity crowdfunding, toda rodada tem um prazo e uma quantia limitada de investimentos disponíveis. Uma vez que os investimentos totais disponíveis são 100% reservados por investidores, a rodada fecha com sucesso e não existe mais cotas disponíveis.

Cada rodada conta com investidores Pessoa Jurídica e Pessoa Física investindo lado ao lado em uma rodada dinâmica que acontece em tempo real, com valores que variam de poucos até centenas de milhares de reais. A soma desses investimentos vira o aporte que a startup precisa para executar a próxima fase do seu crescimento e avançar para as próximas etapas. Assim, cada vez mais, a startup se aproxima de gerar esses retornos impressionantes para seus investidores.

O que é Equity Crowdfunding

Rodadas de equity crowdfunding contam com investimentos individuais de entre R$ 5 mil e R$ 1 milhão

Conclusão: equity crowdfunding é investir em startups com facilidade e segurança

Equity crowdfunding está revolucionando a maneira em que investidores acessam investimentos de grande potencial para diversificar seus portfólios e buscar retornos acima da média.

O potencial de startups revolucionarem seus setores e gerar retornos impressionantes para seus investidores já foi comprovado fora do país e, agora, está acontecendo no Brasil.

É por isso que a oportunidade investir em startups é tão interessante para você, como investidor.

Antes, investir em startups era quase impossível se você não fosse à um fundo de Venture Capital ou um investidor profissional.

Hoje, com plataformas de equity crowdfunding, esses investimentos estão disponíveis para você. Isso significa que você pode acessar diretamente oportunidades de investimentos em startups e buscar retornos bem significativos como uma parte do seu portfólio de investimentos.

Gostaria de ler mais sobre investimentos em startups e o mercado de equity crowdfunding? Visite o Blog da EqSeed.

Para acessar as melhores oportunidades de investir em startups, visite a EqSeed – a primeira plataforma de equity crowdfunding autorizada pela CVM.