Qual investimento rende mais é uma dúvida que muitos investidores têm na cabeça antes de escolher o melhor produto. Aprenda neste post algumas opções rentáveis para se investir e poder lucrar mais que a renda fixa

Todo investidor deseja ganhar o máximo possível ao escolher determinada aplicação.

Mas já reparou como grande parte das opções de investimentos em renda fixa entregam rentabilidades parecidas?

Isso ocorre porque, ao calcular o retorno, boa parte desses investimentos, como CDB, LCI, LCA ou os títulos do Tesouro Direto acompanham os mesmos índices. E em um cenário de mais juros baixos, esses índices ficam menos vantajosos em termos de rentabilidade.

Como saber qual investimento rende mais e apostar nisso?

No cenário atual, com a taxa básica de juros em 6,5%, em maio de 2019, uma das opções mais atraentes aos investidores é a renda variável. Antes de mais nada é bom lembrar: não se trata de migrar todos os seus investimentos para essa modalidade.

Trata-se de adotar a estratégia de diversificação de investimentos. Ou seja, ter na carteira outros produtos com perfil de risco x retorno diferentes em proporções diferentes.

Motivo: ter mais rentabilidade.

Se trata de dedicar proporções diferentes do seu portfólio global para investimentos diferentes para atingir suas metas financeiras.

Por desconhecimento, boa parte dos brasileiros deixam passar oportunidades melhores do que a renda fixa. Elas existem, e com a  estratégia certa é possível escolher de forma segura.

Neste post vamos explicar como aproveitar essas oportunidades, detalhando como esses investimentos funcionam e quais são os caminhos a serem seguidos para entender qual investimento rende mais que a renda fixa.

Junte-se a nós!

Renda Variável: o que é e quais fatores influenciam

qual investimento rende mais: gráfico de investimento mostra crescimento

Renda variável é uma categoria de investimentos em que não é possível saber quanto você vai receber até o dia do resgate. Em alguns casos, ao decidir em que investir, é possível acompanhar a trajetória de rentabilidade.

Como é o caso de um investimento em fundos ou em ações, por exemplo.

Isso permite ter uma noção de como está a performance da aplicação financeira.

Mas por que não é possível saber com antecedência quanto você vai receber?

Porque as expectativas de investidores podem variar. Entre os fatores que influenciam os resultados da renda variável estão, por exemplo:

  1. Cenário macroeconômico local e global
  2. Cenário político local e externo
  3. Resultados da empresa em que o dinheiro foi investido

Todos esses fatores isolados ou combinados podem trazer uma maré de boas expectativas ou dúvidas negativas sobre o mercado.

A boa notícia é que existe uma expectativa de crescimento da economia brasileira.

Sempre quando você decidir investir em renda variável, é bom ter uma opinião sobre a tendência do mercado antes procurar qual investimento rende mais.

É um bom momento para diversificar o portfólio?

qual investimento rende mais: mão masculina mexe na peça de xadrez em tabuleiro

Resposta objetiva: sim.

Como falamos no final do tópico anterior, a expectativa de retomada da economia brasileira deve atrair investimentos. O efeito cascata disso pode beneficiar vários setores, entre eles, o de investimentos.

Some-se a isso o cenário atual dos juros mais baixos no país.

Desde 2017, a taxa Selic (taxa básica de juros), que serve, entre outras coisas, como índice de cálculos de rentabilidade de muitos ativos da renda fixa, deve se manter baixa. Neste momento, maio de 2019, ela está em 6,5%, o menor resultado desde sua criação em 1986.

E esse patamar mais baixo deve ser manter. Portanto, ter uma carteira composta totalmente de ativos de renda fixa (pré ou pós fixados) não será uma estratégia interessante para quem deseja retornos acima da média.

O que se apresenta como uma boa alternativa?

A renda variável.

Renda variável: opção para muitos investidores

qual investimento rende mais: homem confere o notebook e o celular, simulando um investimento

Há um tendência no mercado para categorizar investidores em perfis de investimentos.

Isso acaba sendo ruim, porque essas fórmulas limitam as possibilidades de quem deseja investir.

O mais importante é ter um portfólio equilibrado, composto por aplicações com perfis diferentes e nas proporções que, como um conjunto, representem o seu perfil de investidor.

O mais importante é ter um

portfólio equilibrado, composto

por investimentos com perfis

diferentes

Apesar das variações, sempre que for traçar um caminho, é bom ter em mente questões importantes como:

  1. Objetivo principal
  2. Submetas
  3. Período do investimento
  4. Grau de risco
  5. Expectativa de retorno

Levar em consideração todos esses tópicos ajudam a definir qual investimento rende mais dentro dos objetivos e projeções de que deseja fazer.

A seguir, vamos falar sobre produtos de renda variável;

Qual investimento rende mais: características, rentabilidade e liquidez

qual investimento rende mais: uma pilha de moedas empilhadas

1 – Ações

a) Características

As ações são equity – participação societária – da empresa que estão na Bolsa de Valores. Quando compra uma ação, o investidor se torna um coproprietário da Sociedade Anônima (SA) da empresa da qual ele é acionista.

A compra direta de ações de empresas individuais é algo que pode ser emocionante e interessante, mas também pode ser uma tarefa que exige bastante tempo e atenção para fazer com efetividade.

b) Rentabilidade

Nos últimos anos, a Bolsa de Valores têm mostrado bons resultados, principalmente se você investir com uma estratégia de longo prazo.

Uma das melhores formas de conseguir bons resultados é escolher bem os papéis para compor a sua carteira. Caso contrário, você pode ter perdas.

Investidores ganham ao investir em ações por duas maneiras principais:

1) Ao receber dividendos: quando a empresa em que você é acionista gera lucros, ela pode decidir dividir esses lucros com quem tem equity na empresa – com os acionistas.

2) Ganhos de capital: a ideia de investidores que compram ações, além de receber dividendos, é de conseguir vender suas ações – sua equity – por mais do valor que comprarem. A diferença entre o preço de compra e venda das suas ações é seu retorno que vem na forma de ganhos de capital.

c) Liquidez

Investimentos em ações geralmente têm alta liquidez, mas isso varia de empresa a empresa. Algumas empresas listadas na Bovespa, por exemplo, possuem muito mais liquidez do que outras.

2 – Fundos de Ações

a) Características

Ao buscar qual investimento rende mais, uma opção que se apresenta é o Fundo de Ações. Quem investe em fundos de ações recebe os mesmos benefícios de quem investe numa ação de empresa individual. Ou seja, tem direito até a receber dividendos, os lucros de uma companhia, quando os diretores decidirem distribuí-los e pode ganhar na venda das ações da empresa.

Muitas pessoas não têm a experiência e tempo para monitorar os movimentos da Bolsa, além de comprar e vender ações de empresas individuais com efetividade. Porém, eles ainda querem acesso aos retornos potenciais que ações fornecem.

Para esse investidor, um fundo de ações pode fazer sentido.

Na prática, pode funcionar como uma forma simples de se investir na Bolsa de Valores, só que de uma forma indireta, pois quem escolhe os papéis a serem comprados é o gestor do fundo.

b) Rentabilidade

Há fundos com resultados acima dos 15%, mas a rentabilidade depende de vários fatores, como a habilidade do gestor na hora de escolher qual o melhor investimento a ser feito e em qual momento.

Esse é um dos motivos que fazem com que haja cobranças como taxa de administração e performance do fundo.

c) Liquidez

Há dois tipos de Fundo de Ações: aberto e fechado. Isso influencia diretamente na liquidez do ativo.

Fundos abertos permitem o resgate a qualquer momento; já os fechados exigem um tempo mínimo de aplicação antes da retirada, sendo ideal para quem deseja ter retorno no longo prazo.

3 – Fundos Imobiliários

a) Características

Fundos de Investimento Imobiliários são formados por grupos de investidores com o objetivo de aplicar recursos em diversos tipos de investimentos imobiliários.

Isso pode ocorrer tanto na fase de desenvolvimento de projetos ou em imóveis já construídos, como prédios comerciais, edifício residenciais, hospitais, clínicas ou shopping centers.

Todos os fundos possuem o patrimônio dividido em cotas de valores iguais. Assim, ao investir no setor, você adquire pequenas partes de imóveis.

b) Rentabilidade

Varia. Geralmente, os retornos são provenientes dos aluguéis pagos pelos locatários do empreendimento cujo fundo é dono.

Alguns fundos imobiliários, por exemplo, entregam retornos mensais de 1,5% ou até mais. Os números variam de acordo com os riscos mais elevados e perfis diferentes.

c) Liquidez

A liquidez dos fundos imobiliários é uma vantagem. Essa característica é garantida pelo fato de que as cotas dos fundos são negociadas na Bolsa de Valores, assim como as ações.

4 – Investimentos em startups online

a) Características

Você investe diretamente em empresas escaláveis e inovadoras, com modelos que permitem crescimento acelerado.

Ao investir em startups, você investe diretamente em empresas privadas e enxutas, não cotadas na Bolsa de Valores, com potencial de virar grandes empresas em relativamente pouco tempo.

Se a startup der certo e for adquirida em um momento de “exit”, por exemplo, o lucro potencial para o investidor pode ser enorme.

Investimentos em startups são de risco elevado e, por isso, exigem uma estratégia específica.

b) Rentabilidade

Extremamente variável. Se a startup não tiver sucesso, seu investimento pode render zero. Mas se der certo, você pode vender sua participação por 10x, 20x, 30x ou mais do valor que você investiu.

c) Liquidez

O ativo é de baixa liquidez, pois não existe uma Bolsa de Startups, em que seria possível vender seu investimento em qualquer momento. Os retornos de um investimento em uma startup geralmente vêm quando a empresa é comprada, o que pode levar alguns anos após seu investimento.

Conclusão

mulher com celular na mão simulando um investimento

No mercado de investimentos atual, os ativos de renda variável estão mais atrativos. Por isso, é interessantes ter opções na hora de montar o portfólio.

É muito importante conhecer os seus objetivos financeiros, prazos e tolerância ao risco para decidir qual investimento rende mais. Há opções de investimento variadas, o que permite, por exemplo, diversificar as suas aplicações financeiras para você atingir as suas metas.

Quer saber mais sobre investimentos em startups? Visite o Blog da EqSeed.