Equity pode gerar retornos acima da média

O que é equity exatamente?

O significado dessa palavra inglesa não é necessariamente claro para a maioria das pessoas.

Além disso, não é claro o benefício de investimentos de equity como parte do seu portfólio de investimentos.

Investimentos de equity tem características distintas de outros investimentos de renda fixa, por exemplo.

Nesse post, vamos entender o que é equity para que você possa alavancar essas características e montar um portfólio de investimentos com grandes potenciais de retorno.

Está sem tempo para ler agora? Ouça o artigo “O que é Equity” em áudio abaixo:

 

Equity é posse e direito aos lucros

Equity de uma empresa se trata especificamente da participação societária dela.

Essa participação é representada por valores mobiliários como quotas, ações, ou outros títulos.

Mas o que é equity na prática?

Equity é posse, nos termos mais simples.

Quando você compra equity de uma empresa, você passa a ser um dos donos dela.

Geralmente, a porcentagem da empresa (equity) que você possui é também o porcentagem dos lucros da empresa que você tem direito.

O grande incentivo de possuir equity de uma empresa é o potencial retorno financeiro.

Mas como você realiza esse retorno na prática?

Equity gera retornos pela venda e pelos dividendos

Agora que você sabe o que é equity, vamos aprofundar nas características de equity.

Como mencionado, um investimento de equity é a compra de participação societária da empresa.

Quando você compra uma parte de uma empresa, você realiza retornos sob esse investimento de duas formas principais:

1) Vender sua participação por um preço maior do que o preço de compra;

2) Receber pagamentos de dividendos (distribuição de lucros).

E quanto você pode ganhar com investimentos de equity?

Equity é renda variável

Investimentos de equity são investimentos de renda variável, pois o valor da sua participação em qualquer empresa é diretamente vinculado ao desempenho atual e futuro de tal empresa.

Assim, se você compra uma parte de uma empresa que cresce subsequentemente, você pode vender sua participação por um preço maior, e seu retorno bruto seria a diferença entre os dois valores.

Essa mesma empresa pode crescer tanto que ela começa a gerar lucros interessantes. Nesse caso, os diretores da empresa podem decidir ou reinvestir os lucros na própria empresa para crescer mais, ou distribuir esses lucros para os donos na forma de dividendos.

Não se esqueça:

Se você tem equity de uma empresa, você é um dos donos.

Assim, se os diretores decidirem distribuir lucros, você receberá uma porcentagem desse lucros que é igual a sua porcentagem da equity. Se você tiver 3% da equity de uma empresa, você tem o direito de receber 3% dos dividendos pagos pela empresa.

Para entender melhor o que é equity, vamos ver um exemplo:

Você compra 2.000 ações (equity) da Corporação ABC, cotada na Bolsa de Valores, por R$ 100.000 – um preço de R$ 50 cada ação.

Depois, Corporação ABC divulga seus relatórios, mostrando um crescimento interessante, e o preço das ações – do equity – sobe para R$ 75 cada.

Nesse momento, você poderia vender suas 2.000 ações.

Qual seria seu retorno?

Vender 2.000 ações por R$ 75 cada daria um total de R$ 150.000.

Assim, seu lucro bruto seria R$ 150.000 – R$ 100.000 = R$ 50.000.

E os dividendos?

Ao mesmo tempo, Corporação ABC pode ter gerado um lucro nesse período e decidir pagar dividendos a você e o resto dos acionistas.

Em nosso exemplo, vamos imaginar que Corporação ABC gerou um lucro líquido de R$ 15 milhões durante esse ano e decidiu distribuir esse total como dividendos.

E vamos dizer que suas 2.000 ações representam 0,1% da equity total da empresa.

Quanto você receberia em dividendos?

Se você decidir a não vender suas ações – sua equity – você receberia 0,1% dos R$ 15 milhões de dividendos = R$ 15.000.

Mas, por que escolher investimentos de equity para incluir no seu portfólio de investimentos?

O que é equity

O que é equity

Equity pode gerar retornos acima da média

Investimentos de equity são ferramentas utilizadas por investidores para tentar atingir retornos muito acima do que é possível por meio de investimentos de renda fixa.

Com investimentos de renda fixa, você sabe qual será o retorno do investimento, pois é definido no momento do investimento. Um título de dívida do governo se compromete a lhe pagar, por exemplo, a taxa da SELIC mais 3% ao ano.

Renda fixa oferece retornos estáveis e previsíveis, porém limitados.

Já os investimentos em equity são investimentos de renda variável.

Uma das coisas interessantes sobre investimentos de renda variável é o seguinte:

Eles oferecem uma possibilidade de ganhos ilimitados, na teoria.

Isto é devido ao fato que, na teoria, não existe um limite de quanto a empresa em que você investiu pode crescer, levando em conta um prazo indefinido.

Em inglês, dizemos que investimentos em equity tem, em teoria, “unlimited upside” – uma possibilidade de retornos ilimitados.

Mas o que isso significa em termos básicos?

Não existe nenhuma regra que limite quanto uma empresa pode crescer todo ano.

O valor de uma corporação cotada na Bolsa de Valores poderia crescer 20% em apenas um ano.

O valor de uma startup poderia crescer 1.000% em poucos anos.

O ponto é o seguinte:

Se você possui equity nessas empresas, você acompanha essa valorização.

A empresa não paga um valor limitado a você e depois fica com o resto dos lucros para ela.

Quando você tem equity em uma empresa, você participa de todos os benefícios financeiros da empresa proporcionalmente.

Assim, o valor da sua parte da empresa sobe proporcionalmente com o valor da empresa investida, e isso pode gerar retornos extremamente interessantes.

Se a empresa em que você investe tiver um bom desempenho ao longo do tempo do seu investimento, o retorno gerado ou por meio de ganhos de capital e/ou pelo pagamento de dividendos pode ser muito maior que um retorno limitado que um investimento de renda fixa oferece.

É por isso investidores incluem investimentos de equity em seus portfólios: eles querem acesso a esses retornos potencialmente acima da média – acesso a esse “unlimited upside”.

Diversificação de portfólio é essencial

Na prática, toda empresa encontra um limite natural de crescimento, ditado pelo mercado e outros fatores.

Uma corporação cotada na Bolsa não vai valorizar 1000% em um ano.

Ela pode até ter um desempenho abaixo da expectativa, e o preço das suas ações pode cair, gerando uma perda para seus investidores.

Por isso, é essencial limitar os valores que você investe em empresas por meio de investimentos em equity, estudar essas empresas e aplicar uma estratégia de diversificação de portfólio.

Equity cabe em todo portfólio de investimentos

Um portfólio de investimentos saudável é um portfólio diversificado.

Um portfólio bem diversificado é composto por investimentos variados, tanto renda variável quanto renda fixa: ações, títulos de dívida, contratos de opção de compra, participações em startups – tudo em proporções que refletem o perfil do investidor.

Para o investidor que quer gerar retornos acima da média com seu portfólio, investimentos de equity são ferramentas essenciais para serem incluídas no seu portfólio nas devidas proporções.

O que é equity: conclusão

Resumindo o que é equity:

Equity é posse de uma empresa e direito a uma parte dos lucros gerados por ela.

Investimentos de equity são ferramentas fortes utilizadas por investidores para tentar alcançar retornos acima da média com seu portfólio de investimentos.

É importante entender o que é equity para que você possa incluir esses investimentos em seu portfólio e atingir os melhores resultados como investidor.

Se você ainda tem dúvidas, confira o vídeo neste post, em que Brian Begnoche, sócio-fundador da EqSeed, explica mais detalhadamente esse conceito.

Para ter acesso a investimentos de equity em startups pré-filtradas, acesse a EqSeed. Acesse nosso blog para mais posts sobre investimentos e startups.

Leia o post anterior:
Com regulação, plataformas de equity crowdfunding preveem crescimento

Tempo de leitura: 4 minutosArtigo originalmente publicado no DCI Empresas querem se apresentar como opção ao modelo tradicional de venture...

Fechar